Entry: repetição Friday, January 16, 2004



o meu amor é aquela canção que eu sei de cor
o meu amor são as saudades que se sentem do mais pequeno pormenor
o meu amor são olhos lindos e um sorriso quase perfeito
o meu amor é tudo aquilo que nos faz incendiar o peito.
o meu amor não são as palavras nem é aquilo que eu sinto
o meu amor és tu.

*

voltei a tocar nos teus lábios. voltei a sentir a tua pele, o teu corpo, o teu calor. voltei a chamar-te de amor baixinho ao ouvido. voltei a ouvir-te chamar o meu nome.
voltei a sentir que tudo isso nos afastará de novo.
mas voltei a sentir. sim. estou vivo e preparo-me para morrer outra vez.

   3 comments

mylostwords
February 12, 2004   12:31 PM PST
 
há qualquer coisa superior no acto de transpor tudo o que sentimos numa espécie de conjunções gramaticais... palavras... nada são mais do que uma aglutinação de vogais e consoantes que formam , de facto, um sentido próprio...
Pensava saber um pouco do poder da palavra... mas voltei a surpreender-me... com a intensidade deste texto... muito bom mesmo... :)
groze
January 25, 2004   11:57 PM PST
 
Parece que procuram pessoas como tu... pessoas como eu, como nós... é triste que saiamos sempre magoados disto, confiantes de que alguém quer mesmo ficar connosco. Há sempre outras pessoas que, não sendo melhores nem mais interessantes, acabam sempre por ficar com alguém que amámos...

E, oh, se amámos!

É bom saber que não estou sozinho nisto...
Inês
January 18, 2004   04:10 PM PST
 
oh deuses! só existes tu assim? onde andam as outras pessoas como tu? kero conhece-las!

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments